Reportagem: Marcela Chiarelo

Foto:  Praça do Japão (Rafael Galvão)

 

“Isso não tem futuro, arruma um emprego de verdade”.  Por anos, Rafael se encaixou na caixinha da sociedade, e reprimiu seu verdadeiro EU. Quem nunca se comportou assim em algum momento da vida?  As vezes por medo, insegurança, mistos conflitos, mas, chega um momento em que a escolha se faz necessário. Aí é hora de se salvar e se jogar, ou, de se justificar.

Foto: Arquivo Pessoal (Rafael Galvão)

De alma simples, leve, transparente. Rafael Galvão, 36 anos, se encontrando, vivendo do que mais gosta de fazer. A Arte! O artista, nascido em Osasco, cresceu desenhando histórias em quadrinhos, que, junto com seu irmão Gabriel Galvão, desenhavam, editavam e criavam os roteiros.

Foto:  O fim mundo. Arquivo Pessoal 2001 (Gabriel Galvão)

O artista cresceu desenhando, chegou a trabalhar como atendente em uma farmácia, até que em 2016 resolveu correr atrás de seus objetivos. Com uma mochila nas costas, muita coragem e força de vontade. Começa a trabalhar numa Cafeteria, como artista e barista em Curitiba.

Rafael realizou exposições, é integrante do grupo Croquis Urbano Curitiba – grupo de artistas que saem em busca de inspirações na cidade para suas pinturas, suas obras correm o mundo todo. A obra abaixo, está exposta na Secretaria do Turismo de Ribeirão Preto – SP, desde 2018.

Foto: O quarteirão Paulista (Rafael Galvão)

Acende o fogo, coloca a água ferver…Hum!!! Que cheirinho de café passado. Café traz lembrança de vida. As pinturas do artista chegam a demorar cinco dias para serem finalizadas, e, de acordo com a tonalidade desejada a técnica é executada. Rafael envia suas pinturas para o mundo todo, o valor inicial é de 200,00.    O artista faz pinturas a partir de fotos pessoais, e de pontos turísticos.

Foto: Ponte do Brooklyn  (Arquivo Pessoal)