Reportagem: Marcela Chiarelo

Doce, doce, doce, hum!!! Como é bom tudo que é doce. Doce demais enjoa, sem doce não desce. Já imaginou sua vida sem doce? Doce de abobora, de leite, sorvete, bala, chiclete e sem brigadeiro? Já imaginou? Melhor ainda, já pensou em brigadeiro de vários sabores? Quindim, pamonha, leite, chocolate. Uma infinidade de brigadeiros criativos e suculentos.

Foi na estrada dos brigadeiros, que, Amanda Morais 27,  empresária, pedagoga e gastróloga especializada em confeitaria, se descobriu e está se tornando uma referência na área.

Pedregulhense, graduada pela Universidade de Franca em gastronomia, empresária de gabarito em sua cafeteria, vem alcançando objetivos cada vez mais alto. Em novembro de 2018, Amanda foi finalista do concurso O melhor brigadeiro do Brasil, promovido pela Rede Globo, no programa da Ana Maria Braga, com seu brigadeiro de quindim. “A exposição do brigadeiro em rede nacional, impulsionou não somente minha carreira, mas a minha coragem interior, me ajudou de forma muito positiva nas vendas e no reconhecimento” afirma Amanda. Desde então, ela não parou mais.

Foto: Brigadeiro de Quindim (Amanda Morais)

Foto: Amanda Morais (Amanda Morais)

As seletivas aconteceram em Franca – SP, há duas semanas, Amanda concorreu com 40 candidatos de 23 cidades da região, alcançando o primeiro lugar com seu Brigadeiro de Pamonha. A inovação de Amanda com suas receitas de brigadeiro,  mais uma vez trazendo novas conquistas. Agora, a gastróloga participa do maior e mais importante festival de gastronomia do Brasil.

Foto: Brigadeiro de Pamonha (Amanda Morais)

Feito em SP/ Gastronomia , o evento acontece em São Paulo, entre os dias 24 e 27 de outubro no Memorial da América Latina, a partir das 12:30. O evento terá atrações infantil com atividades sensoriais, “contação de histórias”, palestras de alimentação gratuitas e shows de MBP. Além da exposição dos produtos ganhadores regionais.

Foto: Festival de gastronomia – Feito em SP (Amanda Morais)

 

Uma pitada de sua vida…

Amanda, natural de Pedregulho, cresceu vendo a mãe e a tia cozinhar, “de acordo com minha mãe, quando eu era bem novinha vibrava ao ver as panelas”, diz Amanda. Aos noves anos a cozinha tornou sua parte principal da casa, iniciou como hobby, brincadeira de criança. Chegou a fazer pedagogia, mas nunca deixou de produzir suas deliciosas receitas. Até que resolveu encarrar seus desafios e seguir com a gastronomia.

Foto: Arquivo pessoal (Amanda Morais)

Ainda há muito o que alcançar, para a mulher é ainda mais difícil, pois, os papéis de destaque alcançados pelos grandes chefes, na grande maioria é alcançando por homens. A luta é maior do que parece, e, estar disposta a encarar é o que muda para se alcançar os resultados. Acredito muito numa gastronomia que valoriza os ingredientes regionais, e, nesse momento a gastronomia está crescendo, mesmo que a passos lentos. Afirma Amanda.

Amanda já realizou cursos com chefs renomadíssimos, como Flávio Frederico, Saiko, Ana Elisa Salinas e com a garra e talento que essa chef tem, alcançará voos cada vez mais altos.