Segundo o governador, medida não é um relaxamento, mas um ajuste levando em conta as particularidades regionais do Estado

O governador de São Paulo, João Doria anunciou nesta quarta-feira, 27, o prolongamento da quarentena no estado de São Paulo por mais 15 dias e o início da retomada das atividades econômicas no estado. As novas medidas entram em vigor na segunda-feira, 1º de junho.

“Estamos anunciando a retomada consciente a partir do dia primeiro de junho. A partir do dia 1º de junho, por 15 dias, manteremos a quarentena, porém, com uma retomada consciente de algumas atividades econômicas no estado de São Paulo”, disse Doria, durante coletiva de imprensa realizada no Palácio dos Bandeirantes.

O plano foi chamado de “retomada consciente” e prevê a flexibilização da quarentena mediante os seguintes critérios, definidos pela secretaria estadual da Saúde e pelo Comitê de Contingência para Coronavírus: redução consistente do número de casos, disponibilidade de leitos nos hospitais públicos e privados, taxa de distanciamento social  e uso obrigatório de máscaras.

O cálculo do governo é que o isolamento social desde meados de março em São Paulo tenha preservado 65 mil vidas. O Estado é o epicentro da pandemia no país, com 6,4 mil mortes, segundo o Ministério da Saúde do governo federal.

Plano do governo de São Paulo para flexibilização da quarentena — Foto: Governo de São Paulo/Divulgação

A cor de cada região do mapa é determina fase em que se encontra para a flexibilização progressiva:

  • Fase 1, vermelha: alerta máximo, funcionamento permitido somente aos serviços essenciais
  • Fase 2, laranja: controle, possibilidade de aberturas com restrições
  • Fase 3, amarela: abertura de um número maior de setores
  • Fase 4, verde: abertura de um número maior de setores em relação à fase 3
  • Fase 5, azul: “Normal controlado” – todos os setores em funcionamento, mas mantendo medidas de distanciamento e higiene
Plano do governo de São Paulo para flexibilização da quarentena no estado — Foto: Governo de São Paulo/Divulgação

As regiões das cidades de Ribeirão Preto e Franca se enquadram na cor laranja do novo modelo de quarentena do estado. A definição permite a abertura de:

  • Atividades imobiliárias (com restrições)
  • Concessionárias (com restrições)
  • Escritórios (com restrições)
  • Comércio (com restrições)
  • Shopping Center (com restrições)

Já a de Barretos se enquadra na cor amarela (fase 3) e a definição permite a abertura de:

  • Atividades imobiliárias
  • Concessionárias
  • Escritórios
  • Comércio (com restrições)
  • Shopping Center (com restrições)
  • Salão de beleza (com restrições)
  • Bares, restaurantes e similares (com restrições)

A regiões serão avaliadas periodicamente de acordo com os indicadores de saúde, verificando se cumprem os critérios para avançarem a uma fase de maior relaxamento a cada 14 dias ou voltar para uma fase mais restrita a cada 7 dias (ou imediatamente, caso haja evidência da piora da situação).