Matéria da CNN Brasil

Ex-prefeito de Campinas e presidente da FPN, Jonas Donizette, diz que municípios apresentarão proposta para negociar com o governo federal

Pelo menos 100 cidades aderiram ao consórcio formado pela Frente Nacional dos Prefeitos (FPN) para a compra de vacinas contra o novo coronavírus. O presidente do consórcio, Jonas Donizette, explicou como deve funcionar o sistema e como ele pode beneficiar o país.

“Não é uma disputa com o governo federal, até porque nós temos a palavra do atual ministro [Eduardo Pazuello] que disse que aquilo que nós apresentarmos como proposta de compra o governo federal entra com recurso para fazer a compra da vacina. Caso não tenhamos sucesso nesse caminho, cada município que aportar uma determinada quantidade e terá o correspondente em vacina de acordo com o aporte financeiro. Não achamos este o melhor caminho porque vai ter uma distinção muito grande de poderio econômico entre as cidades”, avaliou Donizette, ex-prefeito de Campinas.

O presidente da Frente Nacional dos Prefeitos afirmou que o plano é que todos os imunizantes contra a Covid-19 conseguidos pelo consórcio sejam incluídos no Plano Nacional de Imunização (PNI).