Matéria: Ítalo César

Em 1971, o Qatar tornava-se independente do Reino Unido, deixando de ser um protetorado britânico, se tornando um estado nacional, sob a forma de governo como uma Monarquia Absolutista, sob a liderança da Dinastia Al Thani. Antes de sua independência, o Qatar já foi protetorado britânico, domínio Turco-Otomano, domínio Português, entre outros; mas sempre foi governado pela Dinastia Al Thani. No início de sua fundação como Estado-Nação, o Qatar era um país extremamente pobre, pois sua economia, até então, era baseada na pesca e na extração de pérolas; e com um nível altíssimo de hostilidade e miséria.

Aproximadamente, em 1940, foram descobertas reservas de petróleo, pois iniciaram a exploração em 1974, com a estatal Qatar Petroleum, alavancando um pouco a economia do país. Atualmente, o Qatar é um dos maiores exportadores do mundo, ficando em 47º lugar, exportando mais de US$ 52 bilhões em energia (petróleo e gás natural) e metais (alumínio). Mas também o país importou produtos como carros, aviões, helicópteros, entre outros; alcançando um valor de US$ 21 bilhões. O emirado possui uma balança comercial de mais de US$ 30 bilhões.

Em 1970, um ano antes da independência do Qatar, foram descobertas grandes reservas de gás natural, mas isso não trouxe, inicialmente, a prosperidade do país; pois o mercado consumidor estava totalmente distante e empresas, como a Shell, não possuía interesse em realizar a exploração do gás natural. E 26 anos mais tarde, iniciaria uma revolução que mudaria para sempre o destino do Qatar, através da logística.

No ano de 1996, o novo Emir do Qatar iniciou uma revolução dentro da economia do país, sofisticando a indústria energética. Sendo pioneiro na tecnologia da transformação do gás natural, do estado sólido para o estado líquido, facilitando o transporte para os países da Europa, Ásia e América do Sul; tornando assim mais barato a sua logística. Após o desenvolvimento dessa tecnologia do gás natural em estado líquido, iniciou-se o boom econômico, crescendo em média de 13% ao ano, aumentando seu PIB de forma estrondosa.

Não é somente a indústria energética que garantiu o desenvolvimento do Qatar. A aquisição de ações de grandes empresas, o investimento no setor imobiliário foi o que garantiu a estabilidade econômica e a prosperidade do povo catariano. Grande parte de seus rendimentos em ações e imóveis foram utilizados para investir em infraestrutura, transformando o país no maior centro econômico do Mundo Árabe; em educação, sendo referência em ensino superior, com diversas universidades do mundo todo abrindo seus polos no Qatar; e no turismo, com a construção de estádios para a Copa do Mundo de 2022, consolidando como um país referência no turismo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ITALO CÉSAR DE SOUZA FERREIRA – Professor Licenciado em História – Fundação Educacional de Ituverava – Técnico em Administração – ETEC Pedro Badran – Técnico em Contabilidade (em andamento) – ETEC Prof. Alcídio de Souza Prado.